Salvador: Advogado é procurado por homicídio de barbeiro

 

Do lado esquerdo, a vítima; o nome e foto do suposto autor ainda não foram confirmados pela Polícia Civil

O advogado de iniciais J.G.L.J., 27 anos, está sendo procurado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por suspeita do homicídio ocorrido no último domingo (24/01), no bairro do Imbuí, em Salvador. A vítima foi o barbeiro de 29 anos Lucas Souza Araújo, que foi morto dentro da Barraca Lua de São Jorge, por volta das 22h50.

De acordo com uma fonte do Informe Baiano, a prisão temporária do advogado já teria sido solicitada ao judiciário. Agentes da Polícia Civil estiveram em sua residência ontem (25/01), no bairro de Periperi, mas ele não foi encontrado. Uma foto do advogado na cena do crime, ocorrido após uma discussão banal, circula nas redes sociais. A expectativa é que o suposto autor do crime se apresente ao DHPP ainda hoje (26/01). O IB aguarda a polícia confirmar o nome e a foto do acusado para divulgação.

Ainda de acordo com a fonte do IB, “o trabalho conjunto da 39ª CIPM e o seu comandante Major Macedo com o DHPP foi fundamental para identificar o homem em menos de 12h”. A confusão entre os dois começou após a esposa da vítima ser paquerada pelo suposto autor. A mulher já reconheceu o advogado como o assassino.

“Foram dois momentos. Primeiro houve a confusão entre eles porque o advogado estava mexendo com a mulher da vítima. Aí um garçom conversou e conseguiu apartar a briga. Na hora do desentendimento, inclusive, os dois gritavam que eram policiais e havia uma viatura próximo ao local, mas não foi acionada. Já o segundo momento foi quando o estabelecimento estava sendo fechado. O autor partiu para cima da vítima, deu um murro e logo depois três tiros”, relatou a fonte do IB.

Familiares e amigos estão revoltados e cobram a elucidação do caso. No Facebook, Lauro Araújo relatou a “dor de um irmão” e relembrou os últimos momentos com Lucas.

“Antes de morrer, você falou que pessoas boas morrem cedo, você disse que me amava antes de morrer. Ligou para o meu pai, ligou para o meu irmão Léo, disse que amava Marisa, e beijou a mão de minha esposa como uma despedida.Você se foi, mas você está cravado no meu coração. Te amo meu irmão”, escreveu.

Postar um comentário

0 Comentários