Marina Silva declara 'voto crítico' em Fernando Haddad


A candidata derrotada à Presidência Marina Silva (Rede) declarou, em comunicado divulgado nesta segunda-feira (22), "voto crítico" no presidenciável Fernando Haddad (PT). Uma pesquisa Datafolha divulgada no dia 10 de outubro mostrou que os eleitores de Marina eram mais favoráveis a um apoio dela a Haddad —37% escolheram o petista e 18%, o capitão reformado. Outros 33% votariam branco ou nulo e 11% não souberam dizer. 

No primeiro turno, Marina teve cerca de 1% dos votos válidos (1.069.577). "Sei que, com apenas 1% de votação no primeiro turno, a importância de minha manifestação, numa lógica eleitoral restrita, é puramente simbólica. Mas é meu dever ético e político fazê-la", disse. Marina Silva ficou em oitavo lugar na corrida presidencial. Foi a pior derrota nos três pleitos que disputou. No comunicado de apoio ao petista, ela afirmou que a campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL) é um perigo à democracia, ao meio ambiente, ao respeito à diversidade e aos direitos civis.

Postar um comentário

0 Comentários